Como gastar menos do que ganha - Por Maria Hazin

Uma das frases que mais escuto quando estou iniciando o processo de Educação Financeira com alguém é: será que tem como eu gastar menos do que ganho?

A resposta é bem simples: Sim! Não só é possível como vai ser mais fácil do que parece.


Eu sei que os salários no Brasil não são altos, eu sei que pouquíssima gente teve Educação Financeira em casa ou na escola, eu sei que a pandemia pegou muita gente de calças curtas e que economizar parece ser missão impossível…


Calma! Respira fundo! Como eu falei antes, vai ser mais fácil do que você imagina! Vou te ajudar a controlar as finanças, a aprender a gastar com inteligência e a fazer uma reserva financeira! Prometo que essa será uma jornada tranquila e prazerosa! Dinheiro não é para ser sinônimo de sofrimento e de agora em diante, lidar com as finanças vai ser divertido!


Para começar a gastar menos do que ganha, você vai precisar saber como e onde você gasta o seu dinheiro. Então, procure anotar durante um mês (isso mesmo! 30 dias apenas!) todos os seus gastos. Você pode fazer isso no seu bloco de notas do celular, em um caderninho, na sua agenda, ou se você morre de preguiça,é só baixar um app como o “Guiabolso” ou o “Moni” e acompanhar os seus pagamentos.


A intenção nesse primeiro passo é entender para onde vai o seu dinheiro! Você já sabe, mas não custa lembrar: o seu money não tem vontade própria e é você que, mesmo sem se dar conta, gasta todo o seu salário.


Além de anotar todos os seus gastos por 30 dias e fazer uma análise dos seus gastos, algumas dicas simples vão te ajudar a manter as finanças sob controle:


1) Pague as suas dívidas.


Se você estiver com dívidas, pagá-las deve ser a sua prioridade financeira. Se a parcela do empréstimo está alta demais, converse com a instituição financeira e negocie melhores condições. A parcela precisa caber no seu orçamento!


2) Se possível, compre à vista.


Cuidado com o hábito de parcelar todas as compras. Prefira comprar à vista e, de preferência, com desconto. Lembre-se ainda de que cartão de crédito e cheque especial não são e nem nunca serão a extensão do seu salário. Use-os somente em eventuais emergências.


3) Não deixe para investir se sobrar alguma coisa no final do mês.


O ideal mesmo é que você se programe para investir uma parte do seu dinheiro todo mês. De preferência, assim que o seu salário cair na conta. Se você deixa para investir só no final do mês, há grandes chances de sobrar muito pouco para isso.


4) Corte os gastos desnecessários.


Lembra que a gente falou no início que devemos anotar todos os nossos gastos? Então, agora vamos fazer uma análise: todas essas contas são mesmo necessárias? Você precisa pedir comida por aplicativo todos os dias? Será que não dá para cozinhar mais, gastar menos e comer comida mais saudável? E a TV por assinatura? Você precisa mesmo de todos esses canais?

Tente se livrar do que é supérfluo para ter mais dinheiro para o que realmente importa e faz a diferença na sua vida!


Como veremos mais a frente, a Educação Financeira não tem muito a ver com tirar o prazer da vida e nem com passar aperto! Ela tem muito a ver com fazer escolhas inteligentes para ter mais qualidade de vida!


Como estão as suas finanças?


Não esqueçam de poupar e até a próxima!


Maria Hazin - Educadora Financeira e fundadora do @poupancaparamulheres

4 visualizações